Hospitais nos quais trabalharam Irmãs brasileiras

  • Rio de Janeiro: Amparo Feminino, cidade do Rio de Janeiro.
  • Santa Catarina: Blumenau, Pomerode, Rio do Sul, Jaraguá do Sul (enfermagem e clínica pastoral), Joinville e Taió.
  • Rio Grande do Sul: Agudo, Sinimbu, Montenegro, Não-Me-Toque, Panambi, Taquara e Estância Velha.

Ancionatos, em que trabalharam Irmãs

  • Rio de Janeiro: Petrópolis e na cidado do Rio
  • São Paulo: Santo André.
  • Santa Catarina: Braço do Trombudo e Pirabeiraba.
  • Rio Grande do Sul: Ijuí e Venâncio Aires.

Comunidades

  • Santa Cruz do Sul/RS
  • Hamburgo Velho e Novo Hamburgo/RS
  • Ponta Grossa/PR
  • Belém/PA
  • Joinville/SC
  • Espigão do Oeste/RO

Áreas pedagógicas em que Irmãs trabalharam

  • Seminário Bíblico-Diaconal da Casa Matriz de Diaconisas
  • Associação Diacônica Luterana (ADL) em Serra Pelada, ES
  • Instituto de Educação Ivoti
  • Faculdades EST
  • Fundação Evangélica, hoje Instituição Evangélica de Novo Hamburgo
  • Escolas de Enfermagem: Panambi, Montenegro e Porto Alegre
  • Centro Comunitário Mauá, ABC paulista
  • Jardins de infância, como S. Leopoldo, Três Coroas/RS, Ibirama/SC
  • Creches, como: Ceilândia/Brasília, Roselândia e Santo Afonso em N.Hamburgo, Alvorada/P.Alegre, Paracatu/MG
  • Instituição Pandorga/S.Leopoldo, junto a crianças com deficiência.

Campos diaconais diversos

  • Novas áreas de colonização: Colorado do Oeste e Ariquemes/RO
  • Áreas indígenas da Amazônia – Médio Juruá e Lábrea
  • Moçambique
  • Coordenação de grupos de Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas
  • Departamento de Diaconia da IECLB
  • Pastoral Urbana Saúde do Sínodo Rio dos Sinos
  • Tradução e elaboração do devocionário “Com Deus”
  • Projetos diaconais, como o Centro Cristão Feminno,em Novo Hamburgo, a Comissão Pastoral da Terra, na Rondônia, os projetos desenvolvidos em Balsas/MA e Gravatá/PE, trabalho com pessoas portadoras de deficiência no Sínodo Alto Taquari/RS.