Hospitais

No período de fundação da Casa Matriz de Diaconisas, havia grande procura por diaconisas para os hospitais. Novos estabelecimentos de saúde estavam sendo construídos, inclusive em cidades menores. Estes se ressentiam de bons profissionais para a direção interna e o atendimento dos pacientes. Por isso, nos primeiros 20 anos de existência da Irmandade, foi importante que todas as Irmãs tivessem uma formação na área da enfermagem. Para se ter uma ideia: Ainda no ano de 1979, das 73 Irmãs, 27 estavam trabalhando em nove hospitais brasileiros e outros nove estabelecimentos de saúde haviam escrito à direção da Casa Matriz, pedindo os serviços de uma ou de mais Irmãs.

Esta demanda diminuiu, na medida em que a falta de profissionais da área estava sendo suprida.

Hoje não temos mais nenhuma Irmã trabalhando na enfermagem, em hospitais. No entanto, os hospitais são campos diaconais por excelência, onde não deveriam faltar pessoas que exercem o cuidado profissional com uma visão diaconal.

No Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre/RS, trabalharam, desde a sua fundação em 1927, diaconisas. As primeiras foram Irmãs da Casa Matriz de Wittenberg, Alemanha. Considerando que Wittenberg ficava muito distante, o hospital Moinhos de Vento serviu de casa filial destas Irmãs no Brasil. Para a jovem Irmandade brasileira o hospital teve grande importância, por causa dos cursos de enfermagem que aqui puderam frequentar e os estágios que puderam fazer. Por isso, aqui trabalhou sempre o maior número de Irmãs.

 

Hoje, as Irmãs não estão mais trabalhando na área da enfermagem do hospital, mas na Clínica Pastoral.